Arquivo do mês: maio 2009

J-Music!

Como ainda estou estudando freneticamentepara as provas de amanha e de sexta, estou meio sem tempo para escrever. Mas estou juntando clipes de cantores e bandas japonesas para o Kodama, que é esse fim de semana. Eu vou ter uma sala lá ;D
Enfim, resolvi compartilhar os clipes mais legais que eu consegui lembrar em 5 minutos!!

Aqui  estão… Se já conhece, se divirta. Se não conhece, experimente!

L’arc en Ciel


Dança fenomenal no finzinho desse!


Uma das melhores músicas do Laruku =O


Ótima essa tb!

Orange Range

(‘have you  ever heard of the Orange Range? (Oranju  renju super star!)/Don’t tell your mama or she’ll think you’re insane!”)


Whoa *o8


Ikenai Taiyou!!!! Nanananana  na na na! Nanananana na na na!
Kat Tun
Kame, você pode ser um frango, mas você é lindo!!!


Love kimi no mirai futatsu ni wakarete… LIPS!


Don’t you ever stop? Wakatteru, don’t stop!

Arashi
Jun! Onno!  Sho! Nino! Aiba!  *o* Fizeram 10 anos esse ano =O


\o\ Lindo, lindo, lindo!


Eles vestidos de colegial!


Eles pequenininhooos *o*  ooww… Arashi, arashi… for dream!!


Nova deles (eu acho)

A mais fofa^-~

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Música

Se eu tivesse uma máquina do tempo…

Eu voltava para 1600 e bolinha e;
1) MATAVA O ISAAC NEWTON
ou
2) Arrumava uma mulher pra ele.

Ai ele não inventava cálculo e livrava uma eu do futuro de ficar 1 hora e meia fazendo um exercicio para dar errado no final.
Aproveitava e matava o Leibniz também.

Sir Isaac Newton. Ainda bem que já morreu, pq se tivesse vivo estava com os dias contados!

3 Comentários

Arquivado em Random

As melhores do Queen

Em breve teremos um post gigante de  reviews dos últimos filmes  e livros que eu vi, mas como tá demorando para sair, vamos para uma seleção de músicas do Queen. É, porque depois dos Beatles, queen é a banda inglesa maaais famosa de todas!  Enfim, minhas favoritas aí embaixo.
Fat bottomed Girls:


Bycicle race;


Don’t Stop me now;


Crazy Little Thing Called love;

The show must go on;


Under pressure (live) ;

c’est finit!

3 Comentários

Arquivado em Música

Qual personagem da Austen você é??

I am Elinor Dashwood!

Take the Quiz here!

You are Elinor Dashwood of Sense & Sensibility! You are practical, circumspect, and discreet. Though you are tremendously sensible and allow your head to rule, you have a deep, emotional side that few people often see.

Sou a Elinor. Tá, eu já imaginava algo assim. Quando li Razão e Sensibilidade, me identifiquei horrores com ela… enfim… er… Eu queria ser a Elizabeth Bennet por motivos óbvios (MR. DARCY!!!)
Enfim^-^ É todo em inglês, façam e me digam o resultado!!

3 Comentários

Arquivado em Livros

Supernatural 4×21 – When the Levee Breaks

spn421_0865

MUITOS SPOILERS! Em leia mais, se quiserem.
A temporada acaba semana que vem… será que eu sobrevivo até lá??? =O

Ah, antes das impressões do ep, estou lendo agora Supernatural – The Bone Key, que se passa depois de A Very Supernatural Christmas (3×12, se não me engano). Não sei se consigo continuar lendo depois desse episódio =/ Não sei o que esperar.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em guia de resenhas., Seriados

Capas de Livros =D

Bem, dizem que não podemos julgar um livro pela sua capa. Mas ela conta para caramba, não é?
Hoje fui em uma livraria (não quero fazer propaganda dela) e chegando lá me deparo com A Rainha dos Condenados e Pandora, ambos livros da Anne Rice com capas novas!
E, convenhamos, capas novas de BABAR! Com certeza foi uma reformulação para seguir a onda de vampiros que vem crescendo com o fenômeno crepúsculo, visando tornar os livros mais atrativos para o público mais jovem, que em geral não conhece a nossa querida e obesa Anne Rice. Faz uma era que li as Crônicas Vampirescas, acho que pelo menos 4 anos desde o último que li (que foi Mennoch, se não me engano). É uma série que eu realmente recomendo para quem gosta de vampiros. A forma como a Anne descreve seus personagens, como almas atormentadas pela imortalidade e que encontram a fuga nas mais diversas coisas é fantástica. O Lestat é um personagem fantástico e passa pelas mais diversas peripécias.  O Armand é fascinante e também o é Marius. Gabrielle, Jesse, Mekara e outras mais também são personagens ricas. Enfim, recomendo.

Voltando ao assunto das capas, aqui estão elas, com a antiga e a nova respectivamente:

Continuar lendo

12 Comentários

Arquivado em Livros

Eu queria um título legal pra esse Post…

nerdgirl…mas não consegui. A minha criatividade anda minada pelas provas. É, vejam bem, as provas são parte fundamental da minha vida e guiam o que eu faço. Se eu vou no cinema é porque provavelmente não tenho provas. Se eu termino um livro é porque eu deixei de lado um tempinho de estudar e o usei para ler.
O melhor de tudo é que não é por opção, sabe? Ou eu estudo muito e passo arrastando na média (às vezes não passo) ou não estudo e repito tudo e meu IRA (índice de rendimento acadêmico) despenca ainda mais (ele tá 3.00 de 5.00 =/)

Até hoje esse é o padrão. Por isso meio que me irrita quando certas pessoas vem para mim e dizem “você é tão inteligente!” só porque eu faço engenharia elétrica. Se eu fosse inteligente mesmo, ia fazer alguma coisa que não me desse tanto trabalho e me divertir fazendo outras coisas u.ú
Não que eu não goste, óbvio que gosto. Mas que dá trabalho demais da conta, dá sim!
Vamos analizar um diálogo comum que eu tenho quando alguém me revê depois de muito tempo (tipo uma tia)  ou ainda me conhece:
– Ah, o que você faz?
– Engenharia Elétrica.
– Como você é inteligente! Deve ser difícil! (uma variante é: “Você é doida!” e eu particularmente prefiro essa.)
– É, é difícil…
– Mas aposto que você passa em todas com nota 10!
– Er… na verdade eu já repeti (insira aqui a lista de matérias que você repetiu)
– Ah, é? Mas… nas outras você deve ter passado com 10! (elas se recusam a acreditar que você pode repetir uma matéria)

Observem que as pessoas se negam a acreditar que você possa ter repetido porque a) você é burra; b) você não estudou ou c) a matéria era fácil, mas o professor sacana (meu caso em todas as matérias que repeti). Isso me irrita muito! Por que as pessoas acham que você é mais inteligente por ter escolhido fazer uma Engenharia? Acho que ninguém fala para uma pessoa que faz Economia, Letras, Administração ou até mesmo Direito que elas são inteligentes só por ter escolhido o curso! Já se você escolhe medicina ou engenharia, já vêm com um “ah, como você é inteligente… ” Aliás, o que é inteligência!? Só porque eu tenho uma habilidade em manipular números (que são abstrações, diga-se de passagem) conforme minha vontade eu sou mais inteligente do que alguém que sabe o significado etimológico de várias palavras? Só porque eu sei como uma droga de um circuito funciona eu sou mais inteligente do que uma pessoa que sabe tudo sobre história do Brasil? Isso me deixa MUITO puta! Agora, se dissessem “ah, você é esforçada”, tudo bem. Mas teriam que dizer isso para todo mundo, porque fazer uma graduação não é fácil para ninguém que leve a sério. Eu brinco falando que história é moleza, mas com certeza não é. Cada curso exige uma habilidade diferente e as pessoas que levam a sério têm que dar o melhor de si para serem bem sucedidas!
Agora, se a pessoa é como alguns colegas meus que não sabem quando é a prova, não estudam para ela e chegam lá e se dão mal, não mereciam nem estar numa universidade pública, gastando os impostos dos outros e ocupando a vaga de uma pessoa interessada. Eu falo mesmo. Se você não se interessa pelo que tá fazendo, por que tá ali? Observem que eu não estou falando de alguém que está desanimado com o curso, que se decepcionou ou ainda alguém que se esforçou mas não passou. Estou falando das pessoas que entraram com facilidade e não dão o valor real para o que estão fazendo ali e para a oportunidade que têm.  Não estudar direito para uma prova pode ser descuido, mas não estudar nada já é descaso.  Tem tanta gente que se mata para conseguir uma vaga numa federal e aí vem uns palhacinhos e empurram as coisas com a barriga?
Ressalto mais uma vez que falo das pessoas que fazem isso sem motivo. Se a pessoa tem um problema familiar sério que a impeça de estudar (por exemplo, a mãe foi internada e ela passou a semana inteira no hospital) ou qualquer outro tipo de problema, é até justificável. Mas eu não admito que uma pessoa que tenha tempo livre não estude para a prova.

Enfim, estou revoltada, observem. Mas vocês não precisam ficar lendo mais sobre isso! Vamos comentar algumas coisas legais.
marc4Ontem eu fui para um concerto da ORCHESTRE NATIONAL DES CHAMPS-ELYSEES, que foi de graça no teatro nacional. Foi o primeiro evento em Brasília do Ano da França no Brasil. Foi tãão legal! Foi a primeira vez que eu vi uma orquestra ao vivo, assim, de pertinho e foi tudo o que eu sempre imaginei que seria! A sincronia é perfeita, o som é inacreditável e é muito interessante observar como os músicos reagem aos comandos do maestro. Quando ele mandava que fosse forte, se abaixando um pouco para frente, todos se envergavam em direção a ele, como se o imitassem! Foi um espetáculo belíssimo. Eles tocaram duas sinfonias,  a Sinfonia Escocesa de Mendelssohn e a Sinfonia Fantástica de Hector Berlioz!
Aqui, o quinto movimento da Sinfonia Fantástica do Berlioz, mas essa é da orquestra de Chicago:


marc4Terminei o Códex 632 e estou lendo agora Pegando Fogo, da Meg Cabot. O Códex é muito bom ,recomendo para quem quer aprender várias coisas (porque as inconsistências históricas apresentadas são verídicas, embora o resultado final não necessariamente seja) e para quem gosta de um bom livro investigativo. Não tem muita ação, mas a trama é muito envolvente.

marc4Obrigada a todos que comentaram! Leio todos os comentários com carinho e respondo aos que tem blog! E obrigada mais uma vez pelos elogios pelo conto^^. Bete, eu também te amo, criatura! E não fique com ciumes, Rena, tem Bell para todas ^-^ Beijos para as meninas da Galera Record que visitam e comentam!

E acho que só, que texto imenso! @___@

3 Comentários

Arquivado em Juízo, Livros, Música