Especial Férias – Parte 2A

Continuando o nosso especial, depois de indicar filmes que estreiam em Janeiro que vocês não podem perder (de uma forma um pouco confusa, confesso),  vamos aos livros – parte um.

Como eu tenho um carma de séries, vou dividir o especial sobre livros em duas partes. A primeira englobará séries de livros e a segunda, livros que são “sozinhos”.



1) Artemis Fowl, de Eoin Colfer, publicado pela Editora Galera Record.
 

Artemis Fowl é um garoto gênio do crime. Com apenas 12 anos, ele segue os passos criminosos do pai e está pronto para dar o seu maior golpe: roubar o ouro das fadas. Não só foi capaz de descobrir a existência do Povo das Fadas, como também aprendeu o seu idioma e bolou um plano mirabolante para colocar as mãos no dinheiro deles… só que ele não contava que seria impedido por uma equipe da LEPrecon, a organização de operações especiais do Povo, e acabaria sofrendo tantas reviravoltas que… bom, só lendo para saber, né? ;D
São seis livros na série (até agora), um “arquivo” e uma adaptação para os quadrinhos, todos eles lançados no Brasil pela editora Galera. Artemis é um dos meus livros favoritos e o Artemis foi o meu primeiro “book crush”. O meinno era bonito, inteligente e maldoso! O que mais eu podia querer?
Antes que pensem em pedofilia, eu tinha 11 anos quando li o primeiro livro, então o Artemis cresceu comigo. É uma série recheada de diversão que agrada tanto ao público mais jovem quanto ao mais velho. O Eoin Colfer, o autor, tem um estilo de escrita maravilhoso e suas histórias são muito bem boladas, embora no último livro do Artemis ele tenha apelado só um pouquinho…
Os livros são: Artemis Fowl: O menino prodígio do crime,Artemis Fowl: Uma aventura no Ártico, Artemis Fowl: O código eterno, Artemis Fowl: A vingança de Opala, Artemis Fowl: A colônia perdida e Artemis Fowl:O Paradoxo do Tempo.



2) Série Millenium, de Stieg Larsson, publicada pela Cia. Das Letras

A Série Millenium trata de Mikael Blomkvist, um jornalista investigativo e Lisabeth Salander, uma haker de computadores extremamente anti-social, investigando crimes que envolvem violência contra as mulheres e podres da sociedade sueca. No primeiro livro, Os Homens que não amavam as mulheres, Mikael é condenado a prisão por difamação depois de escrever uma matéria desmantelando um esquema de corrupção bancária e logo depois de cumprir sua sentença (três meses, o que, no Brasil, virariam tipo umas 2 cestas básicas), é convidado por um senhor para investigar o desaparecimento de Harriet Vanger, a herdeira de um império industrial que está desaparecida desde 1966. A partir daí, Mikael começa a desencavar podres da família Vanger, correndo até o risco de vida algumas vezes e só com a ajuda de Lisabeth Salander que consegue desvendar o mistério.
No segundo livro quem precisa de ajuda é Lisabeth Salander, para provar que não é culpada de um triplo homicídio que tem todos os indícios de terem ela como executora. Mikael então se empenha para salvá-la. No terceiro, “grande parte dos segredos é desvendada, e Lisbeth Salander agora conta com excelentes aliados.”
Eu só li o primeiro e os outros dois estão aqui na fila de leitura, mas eu posso dizer que se os outros dois forem tão bons quanto o primeiro, vale MUITO  a pena! Eu li as 560 e poucas páginas desse livro em dois dias, porque não conseguia largá-lo. O início é meio lento, mas depois das 100 primeiras páginas, as coisas correm tão rápido que você até se esquece de respirar. É um livro policial diferente do “comum”, mas muito interessante.
A série Millenium deveria ter 10 livros, mas o autor morreu de ataque cardiáco antes de revisar o quarto e terminar o quinto, então ficamos só com 3… Aliás, tudo se passa na Suécia,o que é um alívio para quem lê tantos livros ambientados nos Estados Unidos e no Reino Unido como eu!
Os livros são: Os Homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A Rainha do Castelo Alto.

3) O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams, pela Sextante 

Primeira lição: NÃO ENTRE EM PÂNICO!
O Guia é mais do que uma série de humor interplanetária, é um guia para a vida. Entendam, você aprende muito mais lendo os 5 livros que compoem essa trilogia (sic) do que nos 10 anos que passa sentado numa cadeira escolar vendo química, geografia e desenho geométrico. Das teorias científicas mais modernas à lições de como sobreviver à vingança de uma criatura, do que vestir quando for sair (nunca esquecer da toalha) à nunca-jamais ficar num sarau Vogon. O Guia é um livro essêncial para qualquer pessoa que respire na Terra e que saiba a pergunta que origine o infame 42 (mesmo que seja 6 vezes 7).
O Guia conta as aventuras de Arthur Dent, que escapa da destruição da Terra graças à Ford Prefect, um amigo de betelguese que estava na Terra disfarçado de ator. A partir daí, os livros contam as aventuras de Arthur no universo. Arthur é um inglês comum, que prefere ficar em casa tomando chá à fazer estripulias espaciais por aí, mas a vida é assim mesmo, não?
O mestre Douglas Adams morreu de ataque cardíaco aos 42 anos e o responsável pela sexta parte de três da série é o Eoin Coilfer… sim! O Autor de Artemis Fowl! Dizem que o livro será lançado por aqui nesse ano ainda.
Os livros são:  O Guia do Mochileiro das Galáxias; O Restaurante no Fim do Universo; A Vida, o universo e tudo o mais; Até mais, e obrigado pelos peixes! e Praticamente Inofensiva.

4) The Southern Vampire Mysteries, de Charlaine Harris

Essa só é uma boa para as férias para quem lê em inglês. Em português, só tem os dois primeiros livros e não compensa muito, na minha opinião, começar a ler agora e ser torturada com a espera. A Série The Southern Vampire Mysteries é aquela conhecida como True Blood ou como Sookie Stackhouse Misteries. Sookie Stackhouse é uma garçonete de 25+ anos que é telepata e tem sua vida virada de cabeça para baixo depois que um vampiro chega na cidadezinha pacata de Bon Temps. Vampire Bill é nativo de Bon Temps e está de volta para tentar se acostumar à vida moderna. Entenda: nesse mundo, os vampiros decidiram se revelar para o mundo e convivem lado a lado com os seres humanos (e demais criaturas), apesar dos problemas que enfrentam. No primeiro livro, uma série de assassinatos de fangbangers (como chamam as pessoas que “correm” com vampiros, se me permitem o espanhol) levam a polícia a acreditar que o irmão de Sookie é o culpado e ela começa a investigar para livrar o irmão. Depois disso, a vida dela jamais é a mesma.
Os livros são cativantes para caramba e é impossível ler um só. Na verdade, é aquele tipo de livro que você esquece do mundo enquanto está lendo e quando termina, quer ir correndo ler o próximo. A Sookie é uma ótima personagem principal e os demais personagens também são muito bem construídos (principalmente o Eric <3). Vale a pena!
Os livros são: Dead until Dark, Living Dead in Dallas, Club Dead, Dead to the World, Dead as a doornail, Definetely Dead, All together dead, From Dead to Worse e Dead and Gone. O nono, Dead in the Family, sai em Maio.


5) As Crônicas de Arthur, de Bernard Cornwell, publicadas pela Editora Record.

Sou muito suspeita para falar, mas essa é a melhor história do Rei Arthur que eu já li. Barra as Brumas de Avalon, barra tudo. A história é contada por Derfel, um dos órfãos criados por Merlin, que conforme cresce vira um guerreiro e acompanha os passos de Arthur na tentativa de unificar os reinos da Inglaterra (tá, esse conceito não existia na época) contra as invasões saxônicas. O BC faz uma pesquisa história para todos os livros que faz e não por menos, no final de cada um dos três livros da trilogia ele fala o que fantasiou e o que tem muitos indícios de terem acontecido de verdade. Os personagens são cativantes demais e você grita com eles, chora com eles e comemora com eles cada passo que dão. Além disso, o estilo de escrita do BC é tão realista que você consegue sentir até o cheiro de cerveja e mijo dos saxões!
Claro, se você não gosta de batalhas, de guerreiros, de história e de estratégia militar, fique longe dele. Há romance, mas não é o ponto principal. O ponto principal é contar a história de um homem e de como o mundo era antes, durante e depois dele. E é isso que eu acho o melhor de tudo! O meu O Rei do Inverno é autografado e eu recebi um abraço do BC quando disse que as Crônicas eram meus livros favoritos! Porque, dos que ele escreveu, são os dele também.


Os livros são: O Rei do Inverno, O Inimigo de Deus e Excalibur.

Menções honrosas: Se eu fosse dizer TODAS as séries que eu acho que vocês deveriam ler, não seria só para as férias e sim para a vida inteira! Apesar disso, acho que as abaixo merecem pelo menos uma citação.

– As Crônicas Saxãs, de Bernard Cornwell, da Editora Record.
– Senhor dos Anéis, de J. R.R. Tolkien, da Editora Martins
– A Mediadora, de Meg Cabot, da Editora Galera Record.
– Vampire Academy, de Richelle Mead, da Editora Nova Fronteira
– Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan, da Editora Intrínseca
– Trilogia da Fundação, do Isaac Asimov, da Editora Aleph.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Especial Férias, livro

5 Respostas para “Especial Férias – Parte 2A

  1. Dandra

    Noossa, noossa, noossa!Só dica booa, meu deus, quero ler tuudo.Bjs

  2. Lily

    Tô precisando variar um pouco os livros que leio. Ótimas dicas (não li quase nenhum). Em breve vou procurar Artemis Fowl, já me falaram muito bem dessa série.Bj.

  3. Karlinha

    Bá, amei teu blog.amei ver a logo do Coffie aqui.Obrigada pelo carinho.

  4. Debyh

    Eu não li a serie Millenium, eu devorei rsUma das melhores trilogias que já li, adoro este tipo de história *e me encanto por séries* e ela realmente consegue prender atenção, tirando o começo do 1º livro que é meio lento o resto se desenvolve de uma forma tão rápida e viciante q realmente vc lê rapido, uma das maiores dificuldades dessa serie é tentar falar os nomes em voz alta rsalguns pelo menos pra mim são impronunciaveis, e lá pro segundo livro surge tantos personagens, achei legal o autor não se prender apenas nos principais…Das outras series eu li o 1º da Mediadora e pretendo continuar.Você não citou, mas o Ciclo da Herança do Christopher Paolini, (Eragon, Eldest, Brisingr e falta ainda um) é mto bom, há pouco tempo atrás reli Eragon e Eldest.

  5. Manu Alves

    uuuuuuuuuuuu!!!!Millenium é FODAAA hahahaha o 2º e o 3º deixam o1º no chinelo, corre pra ler hehehe!!!Concordo com a Debyh, os livros do Paolini são muito bons, só resta ele deixar de preguiça e escrever o ultimo hehhe…Do Percy Jackson li todos que encontrei hhihihi!!!Bjooo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s