Meio Épico: Hush Hush

Hush Hush foi-me emprestado pela Larissa do Read My Mind e eu o li rapidinho, porque o livro é um daqueles que você não quer desgrudar… Mas antes, vamos à uma pequena fábula.

Nos idos de 2003, eu, Bell, conheci um mangá chamado Angel Sanctuary e desde então Anjos têm sido uma coisa fabulosa para mim, mas não no sentido tradicional. Qualquer pessoa familiar com o título da Kaori Yuki sabe que os anjos retratados por ela têm falhas como qualquer humano e dividem-se em extremamente fdps e levemente fdps. Assim como é retratado em Supernatural, anjos possuem parâmetros completamente diferente de moral e bons costumes (por motivos óbvios). De qualquer forma, qualquer coisa que retrate anjos de forma não tradicional me apetece e Hush Hush caiu nessa descrição como uma luva.

Nora Grey é uma garota comum, com notas acima da média, que vive sua vidinha em paz até que um dia o mapeamento da sua sala é modificado – e ela vê sua rotina ser virada às avessas ao se sentar do lado do misterioso Patch. Logo na primeira conversa, Patch é irônico, sarcástico e estranhamente doce, provocando em Nora sensações que ela nunca imaginou que sentiria (ou que nunca se sentiu segura sentindo). Quem era aquele garoto estranho que parecia saber tudo sobre ela? O que ele queria? Estaria mesmo ele a seguindo? E por que ninguém parecia saber nada sobre ele?

Girando em torno desse mistérios, acompanhamos Nora em sua tentativa (frustrada) de resistir ao fofíssimo Patch enquanto cada vez mais sua vida é ameaçada por estranhos acidentes. Nora é uma personagem um tanto abalada pelo falecimento recente do pai, mas é firme e decidida, daquelas que não esperam uma permissão para fazer as coisas. Ela é vulnerável e sabe disso, mas essa é a coisa que ela mais odeia nela mesma. Patch também é um personagem principal e tanto e apesar de alguns defeitos (ele é meio superprotetor às vezes, mas nada “Edward”), é um par perfeito para Nora.

O livro flui rápido e o mistério te impulsona para os capítulos seguintes. A autora consegue construir uma trama muito bem feita e sem falhas de explicação, culminando num desfecho completamente surpreendente, daqueles de deixar boqueaberto. Hush Hush é o primeiro livro de uma série, na qual o segundo livro, Crescendo, ainda nem foi lançado. Na minha singela opinião, o livro é muito bom como um volume único, terminando num ponto ideal e sem precisar de nenhuma continuação. Óbvio que a premissa de mundo (com anjos e anjos caídos) é muito interessante, mas para mim acho que a história de Nora e Patch já terminou. Espero que Crescendo seja outra história, com outros personagens, no mesmo mundo, como vários autores já fizeram.

Hush Hush é um bom passatempo e uma boa diversão. Será lançado no Brasil pela Intrinseca, mas sem previsão para lançamentos. A autora é a Becca Fitzpatrick e tem até trailer do livro. Tipo, oi? (Observação final: TODA  vez que vejo “Hush Hush” lembro daquela música das Pussycat Dolls. O que fazer!!?)

Não se deixem enganar pelo trailer, porque ele faz parecer Crepusculesco demais. Em nenhum momento o fato de Patch não ser necessariamente humano atrapalha a vida dos dois, principalmente porque ela nem sabe disso. Provavelmente numa das continuações que vão estragar o primeiro livro isso venha a acontecer, mas em Hush Hush, não. O único problema deles é que o Patch emana perigo e, bem, ele É perigoso. Mas perigoso como em se apaixonar por um delinquente juvenil.
Anúncios

4 Comentários

Arquivado em livro, resenha

4 Respostas para “Meio Épico: Hush Hush

  1. bela

    blog legal (:E realmente toda vez que vejo Hush Hush me lembro da música também. Já tinha visto alguma coisa sobre o livro, mas não tinha me interessado, mas sua descrição sim 😀

  2. Lily

    Já tinha lido a resenha de alguém falando desse livro, e me interessei logo. Agora com seu post fiquei ainda mais curiosa, parece ser muito bom!É esperar a Intrínseca lançar, já que eu praticamente não leio em inglês e no computador dá preguiça. ;P

  3. Dandra

    Resenha ótima!Esse livro tem tudo pra ser bom, espero que eu tenha grana pra comprar quando a intrínseca lançar.Haha, eu tb lembro da música das Pussycat Dolls, quando leio sobre esse livro rsrsBjs

  4. Dandra

    Não sei se é fresco demais isso, principalmente pra um espaço "nem um pouco épico", mas tem um selinho no meu blog, desejando que esse espaço seja recheado de flores :PBjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s