Arquivo da categoria: 5 luxos e 1 lixo

5 luxos e um lixo – Covers inusitados!

Sabe aquela música super conhecida? Tipo Bad Romance. Hunm, imagina então ela numa versão Bossa nova e…
É por aí que caminha esse 5 luxos e um lixo. Algumas vezes isso funciona, outras não. Vamos dar uma olhada em alguns exemplos?

LUXOS!

1) Wonderwall – The Mike Flowers Pops (Originalmente do Oasis)

Essa versão 50’s de Wonderwall é, em muitos aspectos, mais divertida que a original.

2) I will Survive – Cake (originalmente da Glória Gaynor)

Manteve toda a revolta da música original, só que de uma forma mais contida e, ouso dizer, mais nerd.

3) Wicked Game-  Him (Originalmente por Chris Isaak)

Pura sedução em ritmo mais acelerado. A original é tão entediante que você cansa na metade, se não estiver apaixonado ou vendo o filme pornô que é o clipe.

4) Comfortably Numb pelo Scissor Sisters (Originalmente do Pink Floyd)

Adoro como ficou… gay. Qualquer coisa na mão do Scissor Sisters fica bom e extremamente… gay. Amo! PURO LOOOSHO!

5) Superstar pelo Sonic Youth (Originalmente do The Carpenters!)

Sempre achei que era do Sonic Youth, então imagine minha surpresa quando descobri que era um COVER! A versão do Sonic é muito melhor e muito mais melancólica que a original. A original tem seu tom de melancolia, mas ficou muito melhor “modernizada”.

LIXO!


Love is not a competition but I’m winning pelo Paramore (Originalmente pelo Kaiser Chiefs)

1) Eles deixaram a música toda alegrinha, ou seja, tiraram o propósito dela. Você pode até manter uma batida mais forte, mas sem descaracterizar a música.
2) A voz da mulher ruiva é um SACO.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em 5 luxos e 1 lixo, Música

5 luxos e um lixo – Coreografias de 98-2010

5 Comentários

Arquivado em 5 luxos e 1 lixo

5 Luxos e 1 Lixo: Desenhos Animados

3 Comentários

Arquivado em 5 luxos e 1 lixo

5 Luxos e Um Lixo – A Aurora.

Olááá. Aqui é a cherry_b (Para quem acha isso um nome muito gay, é uma abreviação de Cherry Bomb, minha segunda música favorita do Runaways), ou se preferir Bia.
Se vocês são honrados, já leram a Apresentação, que foi a Bárbara escreveu. Pois bem, não vou escrever outra porque tô com preguiça e vou embora daqui a pouco. :B

Então resolvi inaugurar a seção mais legal de todas: 5 Luxos e 1 Lixo! \o/
Eu AMAVA quando a Superinteressante tinha essa seção, e um monte de gente faz ela hoje em dia pelos blogs da vida.
E o primeiro tema é Séries Infanto-Juvenis, ou Young Adult, se você é uma pessoa chique.

Luxos:

– Harry Potter de J.K Rowling:
Ok, essa é incrivelmente óbvia. Todo mundo fala “HP isso, HP aquilo…”
E estão CERTOS.
A J.K Rowling conseguiu criar um clássico moderno, um universo minuciosamente trabalhado, com a história mais velha de todas: Um garoto, um mundo novo e uma profecia.
Não é o máximo?


– Percy Jackson E Os Olimpianos de Rick Riordan
Tá bom, a série do Rick Riordan ocupa um lugar beeem fundo no meu coração. Mas fala sério, MITOLOGIA GREGA. Sem falar no protagonista super-legal nem um pouco chatinho (Ele não vive falando do bem maior ou segue o seu jeito ninja) e no ritmo ação-ação-ação. Rick Riordan cria intrigantes mistérios, personagens irresistíveis e a profecia, que pode ser cumprida não só pelo Percy, mas como pela sua amiga Thalia (Tsc, tsc, filha de Zeus) e pelo Nico Di Angelo, seu amigo filho de Hades. Eu podia dar uns spoilers perspicazes, mas vocês vão ter que ler o livro pra descobrir! Mwhauhauha!
Fica a dica: Se você é desinformado e não viu o trailer, vai lançar o filme em fevereiro!


– Artemis Fowl de Eoin Colfer
Um menino gênio, planos mirabolantes. Não, não é Jimmy Neutron.
O diferencial são as fadas, que após os humanos (Ou os
homens-da-lama, como gostam de nos chamar) povoarem o mundo como uma praga, se escondem debaixo da Terra. Isso mesmo, como uma enorme garagem hi-tech. E o Artemis é o único humano que conhece a civilização mágica. Isso o mete em várias aventuras, envolvendo sequestros por parte do protagonista, roubos, paradoxos temporais e etc.
– Os Karas, de Pedro Bandeira
Este é um clássico que marcou muita gente, mas, infelizmente está meio que caindo no esquecimento. Siiiim, isso é muito triste, mas na minha sala posso contar nos dedos o número de pessoas que já OUVIRAM FALAR. Para quem é fanfarrão é nunca ouviu falar, vou resumir dessa forma: Uma sociedade secreta, estudandes sagazes, mistérios incomuns. Precisa de mais?

– Desventuras Em Série, d
e Daniel Handler, oops, Lemony Snicket.
Adoro! Podem falar que é maçante, que a narrativa enche o saco, que a droga dos mistérios nunca acabam, mas meus deuses, essa é a graça! As referências clássicas, que vão do Lord Byron, do Baudelaire e do Edgar Allan Poe e mais um bando de caras assim, as expressões latinas, os mistérios de C.S.C. Só sei que aprendi um monte de coisas de um jeito divertido, coisas que nunca aprenderia lendo um livro como Gossip Girl, por exemplo.


Lixo:

– Crônicas de Nárnia – A Última Batalha de C.S Lewis
COMASSIM?! É, caro leitor, Crônicas De Nárnia foi incluído em lixo.

Justiça seja feita, os primeiros seis livros são muito legais, mas aí vem o final e destrói tudo. MASTER SPOILER: Todo mundo morre num acidente de trem, menos a Suzannah, que foi considerada indigna de entrar em Nárnia, que na verdade é o Reino Dos Céus, e Aslam é Deus, e no final tudo foi uma grande pregação religiosa para crianças.
Desculpa, mas eu acho que depois de SETE LIVROS, SETE LIVROS, eu mereço mais profundo que um mero sermão religioso. Para isso eu vou na Igreja ouvir o padre falar. Se quer incluir valores cristãos em sua obra, seja pelo menos sutil, que nem o Tolkien fez na saga Senhor Dos Anéis.

Eu sei, essa primeira edição do 5 Luxos e 1 Lixo ficou um tanto óbvia, mas dêem uma folga, é a primeira! Em breve teremos posts mais específicos e mais interessantes. É só nos acompanhar! \o/

2 Comentários

Arquivado em 5 luxos e 1 lixo