Arquivo da categoria: DVD

Nem um pouco épico de fato: Ele não está tão afim de você.

Eu vi esse filme no cinema como alternativa a um filme que queríamos ver mas tinhamos perdido. Ou foi num daqueles tempos em que não tem nenhum filme bom passando e você vê o menos pior? Não consigo me lembrar. De qualquer forma, ontem minha querida amiga me liga dizendo “você vai passar na locadora e alugar Ele não está tão a fim de você.” Minha reação foi: “O QUÊ? Não vou alugar essa merda! A gente já viu! E hoje é aniversário do David Bowie e do Elvis! A gente devia ver um filme com o Bowie ou algo mais legal do que isso!”. A minha amiga, por sua vez, disse que tinha bolo com calda de chocolate e que era para eu alugar o filme e ser boazinha.
Então aluguei o filme.

De qualquer forma, nós o revimos. A minha segunda impressão foi beeem diferente da primeira. Não sei se é por causa do meu humor, mas da primeira vez eu gostei do filme, achei ele até legalzinho. Dessa vez, eu o achei insuportável, tirando por algumas partes. O filme é baseado num livro de auto-ajuda (Auto ajuda, HELLO?) e conta várias histórias que são interligadas porque as pessoas se conhecem. A história que mais me irrita é a que envolve a Jennifer Aniston e o Ben Affleck. A que menos me irrita é a da tal Gigi e do menino do bar. Mas vamos por por partes, como Jack diria.

O filme realmente retrata várias facetas dos relacionamentos e de homens e mulheres em geral, mas a maioria das pessoas envolvidas não são nada parecidas comigo. No máximo, a personagem da Drew Barrimore que fica irritada porque “existem 7 formas diferentes de levar um fora” com toda essa tecnologia. Fora ela, nenhum outro personagem feminino se encaixa na minha vida ou na minha personalidade. O desenvolvimento do filme é interessante, mas não há nenhuma “liga”, nada que te deixe realmente empolgado para descobrir o que vai acontecer no final. Todos os relacionamentos têm um desfecho óbvio e, embora o nome do filme, no final nós acabamos descobrindo que tudo dá certo! Os que agem mau se dão mal no final e os que agem de forma equivocada acabam se dando bem como toda comédia romântica do universo. Ou seja: apesar de no início não parecer ser um comédia romântica clichê, acaba se revelando uma. E nem uma boa!

Como eu disse, a história que mais me irrita é a que envolve a Jennifer Aniston. Ela mora com o seu “namorado” a 7 anos e o fica pressionando para casar com ela, numa cerimonia e tudo, mesmo ele dizendo que não acredita em casamento. Ele diz que a ama e não sente vontade de pagar 37 dólares para ter uma certidão que ateste isso. Apesar disso, ela o pressiona e eles acabam terminando. No final, obviamente, ela vê que ele é bem melhor do que o marido de muitas mulheres. O que me irrita é essa fixação que algumas mulheres têm por querer “se casar”, se atendo a essas convenções sociais (porque é uma convenção social sim!) de ter festa, registrar e tudo o mais ao invés de ver o valor do que têm.  Muita gente não se casa e fica junto pelo resto da vida. Qual a diferença que isso faz, de verdade? Eu acho que é muita insegurança da parte dela, no filme, insistir assim por uma coisa que não tem importância.

Enfim,  olha o que o Maximus faria com esse filme:

Mas é claro que se você gosta, não tem problema nenhum. É uma boa passagem de tempo.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Crap, DVD, Filme, resenha